segunda-feira, 26 de setembro de 2011

NÃO IMPORTA ONDE VOCÊ JÁ CHEGOU. IMPORTA ONDE VOCÊ ESTÁ INDO

Na vida, muitos acontecimentos são questão de escolha, de estabelecer metas e de trabalhar para cumpri-las. Nem todos começamos bem a caminhada, mas no decurso de nossa jornada, podemos mudar a trajetória de nossas vidas e seguir um rumo estabelecido para alcançar objetivos que nos darão, no final, a sensação de que fizemos tudo o que queríamos fazer e que, por isso mesmo, a vida foi altamente bem-sucedida.

Um professor contou uma pequena história. Na história dele, o cara nasceu numa pequena cidade do interior, chão de terra batida, poucas alternativas. Ou seja, o começo não foi bom, mas isso não dependia dele. Dependia dos pais dele.

Esse cara, na vida adulta, se mudou para outra cidade. Quando casou, tinha pouco mais que dois colchões de solteiro, que de dia eram sofá e de noite eram cama de casal, uma tevê e alguns móveis de cozinha, e morava num pequeno apartamento de 38 m². No dia do seu primeiro aniversário de casamento, ele foi comemorar num restaurante bem simples e ali, no calor do acontecimento, traçou duas metas. Uma ele contou à esposa. A outra manteve oculta.

Ele disse: “Querida, hoje estamos comemorando um ano de casados. Estamos jantando aqui neste restaurante muito simples. Mas eu prometo que a cada ano, iremos comemorar num restaurante diferente e melhor. E quando completarmos cinco anos de casados iremos comemorar em Buenos Aires…” A esposa simplesmente riu, mas concordou. Como ela não havia “botado fé” na promessa, ele achou melhor não contar a outra (que era comemorar o aniversário de dez anos em Paris). Ou seja, para que seus esforços dêem certo, às vezes você precisa trabalhar em silêncio, “com as baratas”.

Enfim, ele trabalhou para alcançar suas metas. Comprou um velho Fiat Uno. Trabalhava durante o dia, e a noite estudava na UEB. Terminou a graduação, partiu para um mestrado. Assim, no aniversário de cinco anos de casado, foi comemorar em Buenos Aires. Quando completou o décimo ano, foi comemorar em Paris e, de quebra, fez uma turnê pelo “Velho Mundo”, como desejara, mas não dissera à esposa. Ou seja, embora começando com alguma dificuldade, você pode controlar os acontecimentos para realizar aquilo que deseja, ao estabelecer metas factíveis.

Hoje, esse cara é um profissional gabaritado em Brasília e disputado pelas instituições de ensino. O filho dele, de cinco anos, não tem carteira de identidade. Tem passaporte. Ou seja, aquilo que a pessoa consegue, a sua prole vai usufruir. E ele terá um começo melhor que o pai, mas vai ter um final muito melhor, dependendo das escolhas que fizer.

Viver é definir prioridades. A pessoa deve estabelecer metas e se comprometer a alcançá-las. Em Administração, as empresas precisam estabelecer a sua missão, que é uma “antevisão”, um “vislumbre” do futuro, ou o objetivo de existência que define onde está e aonde quer chegar. Todo indivíduo pode seguir o mesmo caminho: ao traçar metas factíveis, a pessoa demarca “o momento atual e o futuro”, e se compromete a chegar lá.

Nesse mundo, os comprometidos vencem. O comprometimento ajuda a criar o aperfeiçoamento. E como ensinou Confúcio, “o aperfeiçoamento de si mesmo é a base fundamental de todo progresso”.

Nenhum comentário: